quinta-feira, janeiro 25, 2007

Para a A.

Não faz anos, não há nada para comemorar, mas tenho pensado um pouco na história dela e como encara as coisas.
Sempre com ar de menina e parece que os problemas lhe passam ao lado.
O D., o seu namorado, tem uma doença de foro psicológico/psiquiátrico que tanto pode levar uma vida normal, como qualquer outro, mas se um dos factores de risco suceder pode ter crises horríveis.
Já lá vão quatro e esperemos que mais nenhuma venha.
Ela com o seu ar de menina tem sempre estado a seu lado, um apoio incondicional, sem o qual provavelmente nunca teria saido da primeira/segunda crise ou teria demorado muito mais tempo.
Se lhe perguntarmos está sempre tudo bem, vai passar, ele está a tomar a medicação.
Quem a ouve parece que fala de alguém que está com uma mera constipação, vá uma gripe, porque se é só uma cosntipação ninguém pergunta.
Nunca a vi desanimada.
Ou sofre sozinha ou tem uma grande capacidade para relativizar as coisas, e qualquer que seja, é sem dúvida uma grande mulher.
Continua assim, provavelmente tomas a posição correcta.

2 comentários:

Eu disse...

:)

Mário Rui disse...

Tens toda a razão..

obrigado A., nem imaginas o qt te agradeço por nunca o teres abandonado!
Acompanha-o sempre pois ele precisa mt de ti...
é lógico q nós tb aqui estamo para as eventualidades mas, a distância não ajuda...