sexta-feira, setembro 30, 2005

Hoje II

tenho que me portar bem, para a mãe G. conseguir preparar o presente para o pai MR.

Hoje

a mãe G. e o pai MR. fazem 5 anos de casados, e eu estou muito feliz por eles. E este fds vamos passear. Iupiiii.

Rir

é algo que já faço com frequência e para quem o faço fica deliciado.

quinta-feira, setembro 29, 2005

Quando

visito outros blogs apercebo-me do que algumas pessoas vão lendo. Penso que desde o dia em que nasceste nunca mais peguei no livro que estou a ler, ou estava. Agora só breves desfolhadelas por revistas e livros da especialidade, crianças e afins claro.

As noites

são sempre uma incógnita, ora dormes a noite toda lindamente, ou ficas horas até adormecer. E ainda temos as noites em que adormeces com chucha e que cada vez que ela caiu tu choras (muito bom...). Como será a de hoje? Hum?

A balança

do centro de saúde deve estar estragada, ou a mãe G. não sabe trabalhar com ela. Isto porque na segunda-feira foi a mãe G. quem pesou e hoje a enfermeira e deu exactamente o mesmo peso. De referir que a mãe G. teve alguma dificuldade em obter um valor acima das 100 g no início, só depois percebeu que a balança era muito esquisita e necessitava de ser ligada primeiro e só depois é que podias ser colocada lá.
Na próxima segunda-feira vamos lá e vamos tentar tirar alguma conclusão.
Engordaste o que foi pedido pela pediatra, até mais, mas os outro bebés que lá estavam tinham engordado bem mais. Seus GORDOS!!!

Acordar...


Acordar...
Originally uploaded by Gimelo.

terça-feira, setembro 27, 2005

O fim de semana

Em B. foi bem agitado, o primeiro dia, que foi só a partir das 20h correu muito bem, dormi a noite toda na minha cama nova e só acordei mesmo quando a mãe G. me acordava para eu comer.
No dia seguinte com a agitação de todas as visitas que tive quase não dormi durante o dia e só às 2h é que deixei a mãe G. dormir, altura em que eu adormeci também, por exaustão.
No domingo dormi quase todo o dia e só quando cheguei a casa é que fiz a minha birra habitual para dormir.
Obrigada a todos os que me foram visitar e pelas prendinhas também.

00h30m ou 02h00m?

Pois é os relógios são uma coisa muito complicada, principalmente depois do primeiro sono. A mãe G. pôs o despertador para as 00h30m para dar mama, mas ficou mais 5 minutos na cama, quando começou a dar mama eram 02h00m...
(Este acontecimento já tem alguns dias...)

sexta-feira, setembro 23, 2005

Uma campanha

É TÃO FÁCIL AJUDAR:

1. JUNTE as TAMPAS de plástico
2. Entregue numa entidade aderente, ou nos locais de entrega
3. Eles "convertem” as tampas em MATERIAL ORTOPÉDICO!

Nós já começámos, e não custa mesmo nada.

http://www.tampinhas.org/

quinta-feira, setembro 22, 2005

A conclusão

é que a teoria do aleitamento provavelmente estava errada. Mais uma.

A teoria

do frio é a única que ainda subsiste.

Daqui

a uma hora vamos tentar verificar mais uma teoria, desta vez é a teoria do aleitamento dos dois peitos ter nutrientes em quantidades diferentes. We will see.

Quase

todos os dias vai por água abaixo uma teoria, ora é a do frio, ora é a da fome, ora é a da excitação.
Todos os dias a apreender e a ficar baralhada, pois quando pensamos que já sabemos a causa de algo, descobrimos que a nossa teoria está errada.
“Vivendo e apreendendo”

Acabou

por correr bem o resto da noite.

quarta-feira, setembro 21, 2005

Depois

de tantas noites bem dormidas, a de hoje não começou muito bem. Esperemos que seja só o começo e que voltes ao ritmo das últimas noites.

A visita a B.

A avó B. não consegue pensar noutra coisa, ora é a cama, ora são as fraldas, ora é o toalhão de banho, enfim está delirante com a tua visita.

sábado, setembro 17, 2005

O umbigo

Precisa de levar nitrato de prata para ficar mais “bonito”, como tal todos os dias temos que ir ao centro de saúde. Lá já toda a gente te conhece, já és cliente habitual.

Tantas prendas...

Esta semana a S. mandou uma prenda pela avó M. para ti. Ela não tem muito tempo para me vir visitar, mas a mãe G. disse para ela vir cá quando pudesse, de qualquer forma ela já teve oportunidade de te conhecer.
A S. também mandou pela avó B. uma prenda muito gira. E a colega da avó B., a I., também mandou uma prenda muito gira.
Obrigada a todas.

Os avós

Vieram fazer-te mais uma visita, e desta vez trouxeram também os bisavós M. e D., para estes conhecerem pessoalmente.
Até agora só me viram dois bocadinhos acordada, mas lá mais à noite devo estar mais acordada para eles me verem, mas também devo estar menos silenciosa ;)
E claro obrigada pelas prendinhas.
A avó ontem também me comprou um body muito janota.
Estou a ficar cheia de roupas janotas.
Obrigada avó M.

A mania das dietas

Afinal a mania das dietas não se ficou só pela barriga da mãe, continuas a queres ser elegante, mais do que a prima J. até. Parece que queres mesmo ser como o pai MR., ou melhor, como ele era.
Vamos ver as alterações recomendadas pela pediatra fazem efeito, pois podes ser elegante, mas tanto também é demais, pois ainda és muito pequenina.

A melhor noite

Depois de mudados os horários das tuas “refeições”, o resultado foi uma noite muito bem passada.
Vamos esperar que continues a dar noite com a última.

sexta-feira, setembro 16, 2005

As noites

Começam muito mal, pois eu só choro e a mãe G. quando não consegue descansar durante o dia quase que desespera, mas depois quando finalmente adormeço deixo a mãe G. descansar por algumas horas.

terça-feira, setembro 13, 2005

as visitas e as sestas

A V. veio-te cá conhecer e conseguiu-te ver acordada porque estavas a mamar.
A "ti" L. já não teve tanta sorte, quando chegou tinhas acabado de adormecer, e só acordaste depois de ela ir embora, mas bastaram 5 minutos.
A X., o M. e a I. Também te vieram visitar, a X. e o M. já te conheciam, a I. É que não.
A I. adorou a tua espreguiçadeira, pois fez lembrar-lhe a dela. A I. não achou muita piada quando o M. te pegou ao colo.
Ficámos com a sensação que quando o mano(a) da I. nascer vão haver umas birras extra.
O S. e a L. também te vieram conhecer e tiveram o privilégio de te ver acordada, pois fizeste um presente durante a refeição e foi necessário acordar-te para limpar o rabiosque.
Depois pela primeira vez adormeceste sozinha e o resto das visitas do dia só te viram a dormir.
A T. veio cá outra vez, desta vez veio com a M., o N. e o R. não vieram, pois estavam com muito sono, mas ficaram de vir cá para a semana.
Depois ainda vieram o S. e o NA. com os pais e todos eles só te conseguiram ver de olhos fechados, pois a tua sesta prolongou-se pela duração da visita.
A Tia T. também te veio conhecer e como a prima MJ. já tinha dito, também diz que pareces gémea com o JP. apenas és um bocadito mais morena. Afinal são primos, em 3.º grau, mas se forem buscar os mesmos genes podem realmente ser parecidos.
O tempo dirá.
Para além de todas estas visitas, no Sábado com os anos do primo D. mais pessoas te ficaram a conhecer e foi uma maravilha, dormir a tarde toda em vários colinhos.

A primeira "ranhoca"

Ontem a mãe G. tirou-me uma "ranhoca" enorme, ocupava-me quase a narina toda. Como é que queriam que eu não fizesse barulho a respirar, hum?

o cordão umbilical

Finalmente caiu!!! Já lá vão 2 dias, caiu no dia 11.

quinta-feira, setembro 08, 2005

a 8ª maravilha

Seguindo as indicações de algumas pessoas a mãe G. pediu ao pai MR. para comprar uns “bicos” de silicone e a primeira impressão foi “Isto não vai resultar...” e foram postos de lado, mas como a situação exigia mesmo uma solução, os “bicos” foram novamente retirados da caixa e colocados.
Surpresa das surpresas, funcionam lindamente!!!!

Mais visitas

Durante a semana as visitas são menos, mas penso que só na segunda é que não tivemos visitas, é uma alegria a casa sempre cheia de amigos.
No post das primeiras visitas a mãe G. esqueceu-se de referir que a D. A. E o Sr. JM. Não te tinham vindo visitar pois estavam de partida para P. e não estavam com disposição para visitas, mas mandaram uma fatiota muito gira para ti pela S.. Obrigada, vou ficar muito janota ;).
Nos últimos dias vieram também conhecer-te a T., a E. e família e a C. aproveitou e veio mais uma vez com eles e a Ti E. também te veio conhecer.
Resta saber se a C. veio para te ver ou se para comer mais um chocolate ;), a mãe G. acha que foram as duas coisas ;).
A S. também já te veio visitar outra vez e a T. sempre que pode vem cá visitar-te.
A avó M, os tios e os primos maternos também tem vindo quase todos os dias.
Obrigada a todos pela visita e pelas prendinhas que são todas linda e que eu usarei com muito gosto ;).

Primeiro jantar em casa da tia E.

Apenas com 5 dias lá foste tu “jantar fora”. Tu apenas foste passear e continuar o teu soninho, pois estiveste sempre a dormir. A tia E. bem que tentou que tu acordasses, mas em vão, só quando chegaste ao carro é que abriste os olhos.

Pai ensonado

- Ela chorou muito esta noite?
- não, só um bocadinho;
- Se precisares que te ajude, telefona-me.
E a seguir o Pai MR. desata a rir...

A primeira consulta de pediatria

Ontem fomos conhecer a tua pediatra. Para começar o pai MR. ficou maravilhado com o aquário e respectivos peixes da sala de espera da clínica ;).
A médica começou por fazer perguntas aos pais e esclarecer as dúvidas que os pais levavam.
Depois chegou a hora de te acordar para a senhora doutora te examinar.
A médica fez-te uma série de testes e em todos eles destes as respostas esperadas.
O pai MR. ficou maravilhado quando te viu a andar, que é uma faculdade inata que temos quando nascemos, mas como não vamos precisar dela no imediato perdê-mo-la.
Desde que nasceste já engordaste 70 g, mais 2 cms e 1,5 cm de perímetro cefálico.Agora só voltamos lá daqui a um mês se tudo correr bem e temos que te pesar todas as semanas para ver se engordas no mínimo 140 g, se tal não acontecer temos que avisar a tua médica.

Teste do pezinho

Na terça fomos com a AJ fazer o teste do pézinho. O teste deve ter sido bastante doloroso para ti, a mãe G. não viu a execução do teste pois estava junto da tua carinha a falar contigo e a dar-te miminhos, mas o pai MR. assistiu ao teste propriamente dito e fez-lhe bastante impressão.

terça-feira, setembro 06, 2005

segunda-feira, setembro 05, 2005

Noites melhores

Esta foi a tua melhor noite até agora, e todas tem sido melhores do que as anteriores. Esperamos que continues assim ;)

SMS's

Obrigada a todos os que responderam às nossas mensagens.

As visitas na maternidade

Na maternidade para além do pai MR. que estava lá sempre que podia, recebeste a visita da X., do M. e da I. que não te pode visitar por ainda ser muito pequenina.
O G. também te foi visitar e levou a sua tese de doutoramento para tu fazeres a revisão ortográfica, visto que o pai MR. não tem tido tempo para isso.
Agora anda mais ocupado a tirar-te fotos e a fazer filmes dos teus primeiros dias.
A avó M., a tia E., o tio P. e o primo D. também te foram lá conhecer, mas não puderam ficar muito tempo, pois as famosas obras do túnel do Marquês não os deixaram chegar mais cedo.
Obrigada a todos por se lembrarem de me ir conhecer.

domingo, setembro 04, 2005

As visitas da família

Logo no teu primeiro dia em casa vieram-te conhecer a avó, os tios e primos maternos, a D. ME., a M., o E., o J. e a C.
A C. desde que soube que ias nascer nunca mais deixou de dizer que te queria vir conhecer.
O primo F. tinha prometido oferecer-te as chuchas dele, mas agora que nasceste parece que mudou de ideia.
Diz que agora ainda vai fazer 4 anos e que para o ano quando fizer 5 anos é que já é grande e ai sim é que lhe dá as chuchas, e como tu não tens dentes também não precisas de chuchas.
Este fim de semana também recebemos muitas visitas da nossa família.
Estiveram cá os avós paternos, o tio D. e a A. Depois estiveram cá o tio R., a K., o D. e a AS..
Para além da MJ. e do L. que também te vieram conhecer.
Para eles não foste muito simpática, bem não é simpática, queremos dizer que choraste um bocadito, o que não aconteceu com as outras visitas.
E mais uma vez, obrigada pela prendinhas. Não me habituem mal ;).

As primeiras visitas extra familiares

Hoje a Ana Júlia recebeu muitas visitas, parece que decidiram vir todos hoje e quase todos à mesma hora. Se combinassem não conseguiam vir todos ao mesmo tempo.
Vamos ver se não nos esquecemos de ninguém...
Estiveram cá:
- O M., a C. e A. (o A. Como é lógico veio ainda atrelado à C. );
- O R. e a C.;
- A C. e o MR. (não é o pai MR. é outro MR. ;));
- A M. e o H.;
- A S. e a A.;
- A S. e o B.;
Obrigada a todos por me terem vindo conhecer, espero que tenham gostado, eu gostei muito de vos conhecer.
E claro das prendinhas também ;).

Cadeira verde

Durante a última noite a mãe G. pediu ao pai MR. que fosse buscar a cadeira verde, porque a mãe G. queria se sentar nela para ver se ficava mais confortável enquanto tu mamavas e se tu mamavas melhor.
Depois da mãe G. pedir, pelo menos, 5 vezes, o pai MR. continuava a olhar para a mãe G. com cara de quem não estava a perceber o que ela queria e que lhe estava a pedir algo de muito estranho, ou talvez tivesse a falar noutra língua.
Depois de a mãe G. muito insistir que queria a cadeira verde que estava na sala, o pai MR. finalmente levantou-se, mas ainda nada convicto do que iria fazer, pois a cadeira verde continuava a ser um grande dilema para ele.
Já em pé o pai MR. ficou algum tempo a olhar para tudo o que o rodeava na tentativa de encontrar algo que pudesse ser a cadeira verde.
Até que finalmente ela passou diante dos seus olhos, felizmente que ela estava à vista, se não a mãe G. ainda agora não teria a cadeira verde para se sentar.
Ao que o pai MR. disse: “A cadeira verde, é aquela que está ali? É aquilo que queres?”.
Ao que a mãe G. respondeu que sim. Depois de trazer a cadeira para o quarto, foi mais um dilema na cabeça do pai MR. para conseguir por a cadeira no sítio e posição que a mãe G. queria.
Podem acreditar que a mãe G. não estava a falar noutra língua, a cadeira verde era um objecto bastante conhecido do pai MR. , o pai MR. é que estava com o cérebro a funcionar apenas com algumas funções básicas.
Quando as restantes funções foram reactivadas e o pai MR. percebeu o que se tinha passado ficou mais de 10 minutos a rir.

sábado, setembro 03, 2005

Pontual como o pai

Quem diria que irias nascer no ia previsto, no dia 31 de Agosto? Começas bem, extremamente pontual...

Eu tentei telefonar à mãe durante uma hora, das 17 às 18 sem sucesso, o que me levou a desconfiar que alguma coisa se passava. Para além disso a tia E. também disse que o melhor era ir para lá o mais rapidamente possível pois, se ela não atendia, podia ter já entrado em trabalho de parto.

Às 18:00 saí e, antes de arrancar para a maternidade a mãe telefonou e disse: "Já estou em trabalho de parto, vem já para cá, mas vem devagar!". E assim fiz, às 18:30 já lá estava, ainda cheguei antes da mãe ao 2º andar. Passado pouco tempo deram-me uma bata e umas sobre-botas de plástico e, depois de darem a epidural à mãe eu entrei e só saí quando ela foi para o recobro. No parto propriamente dito a mãe portou-se muito bem e apenas lhe custou mais pois teve uma inoportuna cãimbra na perna direita o que lhe dava muitas dores e dificultou bastante o período expulsivo, pois não conseguia ter concentração suficiente para fazer a força necessária.

Mas, apesar desta contrariedade, às 20:37 já estavas cá fora. O Pai MR. ficou um bocado espantado com a resistência da mãe pois a enfermeira C. fez tanta força na barriga dela, a empurrar-te para baixo, que eu pensei que ela lhe ia partir alguma costela mas, no final correu tudo muito bem. Outra coisa que dificultou o parto foi o facto de tu vires com a cabeça encostada ao ombro, o que não ajudou nada!!

Uma coisa bastante estranha foi a maneira como as enfermeiras te pegaram, para te levarem para a bancada onde foste lavada. Parecia que estavam a pegar num frango. Pegaram-te pelos pés e levaram-te pendurada...
Quando nasceste estavas muito vermelha mas passado 15 minutos já tinhas a pela da cara mais rosada. As mãos é que continuaram um bocado brancas durante mais tempo.

Depois do parto, durante o recobro, o Pai MR. teve que sair. Quando voltou, às 23:40, estiveste a mamar mas estavas cheia de sono pois davas 2 ou 3 chupadelas e adormecias. Perto da uma da manhã o Pai MR. teve que vir para casa, adormeceu às 2.30 e às 6:30 já estava acordado...Está-se a habituar a dormir pouco ;)

31 de Agosto de 2005

Este foi um dia bastante engraçado. A mãe G. foi à maternidade, de manhã bem cedo, para avaliar a situação, para ver se o teu nascimento seria para breve ou não e, por estranho que pareça, começou a ter contracções à saída de casa, de 10 em 10 minutos. Quando lá chegou disseram-lhe que ainda não ias nascer, que ainda faltava algum tempo, mas pouco, que era para breve. Fizeram-lhe um CTG e, como a nossa casa fica longe, mandaram-na andar bastante a pé, para acelerar o processo, e disseram para voltar lá às 17:00.

Eu fui lá ter com a mãe, na hora de almoço, e ela estava com algumas contracções, mas estas ainda davam para aguentar bem. Mais perto das 17:00 começou a ter umas mais fortes, que já não lhe permitiam andar, tinha que parar e esperar que a contracção passasse.

Quando chegaram as 17:00, a mãe foi à maternidade, conforme combinado, e esteve até às 18:00 a fazer um CTG. No final a Dra. disse que o parto ainda iria demorar pois os valores do CTG assim o indicavam. Quando a mãe G. ouviu isto disse que tinha tido umas contracções muito fortes, só que eram lombares, e que no aparelho estas não tinham registado valores muito elevados, pelo menos no início das mesmas. Ao ouvir isto a doutora fez o toque à mãe. Assim que fez o toque disse logo que ela já tinha entrado em trabalho de parto e que ia já subir para a sala de parto.